15/05/2012

Gostinho de Infância

Enlouqueci quando vi estas bonecas de pano, fiquei com vontade de voltar a ser criança, brincar de "vestir e vestir e vestir", quantas vezes fosse preciso e levá-las para passear, ir a escola, no mercado...pra todo lado.


Boneca de pano, também te tive,
era tão linda, com vestido florido e tranças.
Boneca de pano,
não te tiro das minhas doces lembranças.
Boneca de pano também te tive,
lembro bem que seu corpinho
era recheado com algodão.
Viu boneca de pano,
você ainda mora no meu coração.
Boneca de pano também te tive,
sua imagem ainda em mim vive!

                                                                Rosane Castilhos









As bonecas vão pra lá e pra cá com a mamãe,
dentro de uma linda bolsa, que é a casinha delas...!






Tem caminha e lugar para guardar as roupinhas, ahhhhhhhh!





Detalhe do travesseirinho bordado.




E ainda dá pra colocá-las num quadrinho! 



E para terminar o tutorial de uma delicada boneca:




Tudo isso tá aqui:  Charla Anne


Minhas amigas prendadas nas linhas e agulhas.
Bora lá fazer!


Um beijo do tamanho do mundo!
Obrigada pelo carinho, logo, logo coloco as visitas em dia.








13/05/2012

Feliz Dia Das Mães!!





Carta de uma mãe para sua filha.

Minha querida menina, no dia que você perceber que estou envelhecendo, eu peço a você para ser paciente, mas acima de tudo, tentar entender pelo o que estarei passando.
Se quando conversarmos, eu repetir a mesma coisa dezenas de vezes, não me interrompa dizendo: Você disse a mesma coisa um minuto atrás”. Apenas ouça, por favor. Tente se lembrar das vezes quando... você era uma criança e eu li a mesma história noite após noite até você dormir.
Quando eu não quiser tomar banho, não se zangue e não me encabule. Lembra de quando você era criança eu tinha que correr atrás de você dando desculpas e tentando colocar você no banho?
Quando você perceber que tenho dificuldades com novas tecnologias, me dê tempo para aprender e não me olhe daquele jeito...lembre-se, querida, de como eu pacientemente ensinei a você muitas coisas, como comer direito, vestir-se, arrumar seu cabelo e lhe dar com os problemas da vida todos os dias...o dia que você ver que estou envelhecendo, eu lhe peço para ser paciente, mas acima de tudo, tentar entender pelo o que estarei passando.
Se eu ocasionalmente me perder em uma conversa, dê-me tempo para lembrar e se eu não conseguir, não fique nervosa, impaciente ou arrogante. Apenas lembre-se, em seu coração, que a coisa mais importante para mim é estar com você.
E quando eu envelhecer e minhas pernas não me permitirem andar tão rápido quanto antes, me dê sua mão da mesma maneira que eu lhe ofereci a minha em seus primeiros passos.
Quando este dia chegar, não se sinta triste. Apenas fique comigo e me entenda, enquanto termino minha vida com amor. Eu vou adorar e agradecer pelo tempo e alegria que compartilhamos. Com um sorriso e o imenso amor que sempre tive por você, eu apenas quero dizer, eu te amo minha querida filha


MÃE OBRIGADA PELO DOM DA VIDA E POR ME AJUDAR A SER QUEM SOU!
TE AMO MUITO!!!!!!

 Feliz dia das mães para todas!!!!
Para aquelas que já são mães, para aquelas que desejam ser!!!

Um beijo enorme carregado de carinho!

Um beijo especial para as mamães dos bichinhos!

07/05/2012

Quintal e Céu Azul

Obrigada pelo carinho e pelos recadinhos cheios de afeto no post anterior, estou muito melhor, sem a lactose na minha alimentação tenho me sentido tão bem que me arrependo de não ter feito este teste antes.
ADEUS MAL ESTAR! BEM VINDA VIDA SEM LACTOSE!
Tenho feito comidinhas deliciosas, logo dividiremos receitinhas.

O final de semana por aqui foi de sol e céu azul.
Uma delícia para ficar horas no QUINTAL, entre árvores, frutas, muita bagunça, muito trabalho (outro dia mostro as fotos da lida), amores e flores.


O Éros e a Cacau correm e brincam muito!


O Hubert e sua filhote Cacau disputando o que tanto gostam: 
uma bola,  ou melhor, o que sobrou dela!!
Essa o grandão ganhou, mas preciso dizer que nem sempre é assim.


Pegando um solzinho



Cacau ganhando um beijinho e Monalisa comendo laranja... Delícia!




O Éros




A Monalisa




Meg sorrindo!




A Meg cheirando a câmera.
Olhar doce feito mel!




Nós tentando organizar as madeiras que
sobraram da obra para fazer lenha,
mas os cães queriam brincar!
 



Senhor ajudai-nos a construir a nossa casa,
com janelas de aurora e árvores no quintal.
Árvores que na primavera ficam cobertas de flores
e ao crepúsculo ficam cinzentas.
O que desejo é apenas uma casa.
Em verdade não é necessário que seja azul,
nem que tenha cortinas de renda,
em verdade nem é necessário que tenha cortinas.
Quero apenas uma casa em uma rua sem nome,
sem nome, porém honrada, Senhor.
Só não dispenso a'árvore Senhor,
 porque é a mais bela coisa que nos deste.
Quero da minha janela sentir
 os ventos pelo caminho e ver o sol...
                                                                                                        
                                                                                Manoel de Barros




Os caquis estão quase, quase docinhos.



O céu deve ser bem docinho, pois as laranjas
 que levam este nome são doces demais.

 




Acho a coisa mais linda os galhos e as folhas dos kiwis.

 



Estes coquinhos quando amarelos ficam deliciosos.
Pra quem gosta de uma aperitivo é só colocá-los
 alguns dias  de molho numa boa cachaça!


  
Tem coisa mais gostosa do que subir na árvore?! 




Agora lá no quintal da minha mãe...

Meu amado sobrinho neto colhendo caqui!
Sim, já tenho dois sobrinhos netos. 



Os morangos...





Os tomates do japão, eu adoooooro!!



Os romãs se revelam lindamente.
Acho que é em agradecimento ao amor em que são cuidados.




As rosas são para vocês!




 E enquanto eu fazia esta postagem, tomei um chazinho.
Olha o charme do meu tapetinho, feito pela minha querida Rosana Remor.




Um beijo enorme!




02/05/2012

Reaprendendo

Imagem: Pinterest

É muito mais fácil escrever sobre levar a vida de forma feliz sem olhar com lente de aumento as coisas ruins que acontecem com a gente, do que viver nesta prática. Pois é, em pleno final de semana fui parar no plantão médico com uma dor insuportável no estômago. Há tempos vinha me sentindo mal depois das refeições, mas pensávamos ser indigestão. Então o médico solicitou que eu fizesse um exame de intolerância a lactose, fiz na quinta-feira, passei tão mal lá mesmo no laboratório que mal pude terminar o exame. Enfim, na sexta-feira com o resultado em mãos constatamos que sou 100% intolerante a lactose, ou melhor, me tornei uma pessoa intolerante a lactose. Este tipo de intolerância pode se nascer com ela ou desenvolvê-la com o tempo, este é meu caso. Sentia muita dor , fui parar no plantão em plena madrugada do sábado.
Estava eu lá, me contorcendo de dor, tomando soro e medicamento, um frio danado, uma vontade louca de ir para casa, eram 2h da madrugada,  e acreditem, meus posts vieram na minha lembrança. Não havia posição em que eu me sentisse bem, então pensei: e agora, vamos lidar com mais essa, lidar da forma mais serena que puder. Eu que sempre falo em ver a vida com olhos de felicidade, otimismo e paciência, queria me sentir assim, pensar em coisas boas, tentar fazer uma carinha "mais ou menos". Comecei a lembrar dos meus escritos, do meu desejo de levar numa boa até os momentos de dor, estava reaprendendo aquilo que acredito. E mais ainda, reaprendendo que também posso chorar, sentir dor, sofrer. De vez em quando precisamos nos entregar a estes sentimentos!
Bom, depois de duas horas e meia estávamos liberados. Saí de lá não muito bem ainda, mas consegui dormir e aos poucos as coisas estão voltando ao normal, ainda sinto um pouco de dor, estou fazendo ecografias e exames. "Vamo que vamo"!
Ficar sem a dita lactose na alimentação, aí é que são elas, sem meu café com leite, o arroz doce e a ambrosia da minha mãe, sem queijo, sem muitos tipos de doces e sem alguns tipos de salgados.
Estou louquinha atrás de informações e muita coisa já esclareci, existem muitos substitutos da lactose, a maioria a base de soja. E lá vou eu, fazendo receitas novas, inventando outras formas de cozinhar. Ainda bem que adoro verduras e frutas, com as quais fazemos maravilhas.
O que tenho pra dizer é que estou sem nada de lactose na alimentação há quase uma semana e já me sinto bem melhor, não tem coisa mais extraordinária no mundo do que sentir-se bem.
Estando de bem com a saúde, poderei sentir na memória o gostinho bom do arroz doce de minha mãe e tudo mais que terei que deixar para trás. E lá de vez em quando vou fugir a regra, consumir um pouquinho só não vai me maltratar, palavras do médico.
Agora estou em fase de adaptação, tentando ser forte e resistir as tentações, por enquanto tem sido tranquilo, marido me ajudando sempre. Família apoiando, eu me disciplinando, estudando e pesquisando sobre o assunto.
No enredo todo, sei que nada é irremediável, então remediado está.
Sem lactose mas com mais saúde, mais vontade de trabalhar e de ser feliz!
Tantas coisas mexem comigo, tantas outras coisas me preocupam, que esta tirarei de letra, espero! 
Estou reaprendendo a me cuidar e a escutar o que meu corpo me diz.
Um brinde a amizade, a saúde, ao amor, ao reaprender.
Um brinde com cervejinha, vinho, chazinho, suquinho, chimarrão, cafezinho preto... Tudo isso PODE!!!!!!!!


Um doce beijinho!




Pin It button on image hover