25/09/2014

Alimento Para a Alma




Perdemos, GANHAMOS muito tempo na cozinha, por aqui ela é a alma da casa e nela fazemos o que alimenta a fome e também o espírito. Desde pequena sempre vi minha mãe se dedicando a lida de cozinhar, e ela faz isso como ninguém até hoje. Lembro de comer "coisas" da padaria depois de grandinha, aqui cabe uma história: Um dia saímos eu, meu pai e minha irmã, daí nosso pai nos levou numa padaria e escolhemos um doce, eu escolhi uma rosca toda açucarada, nossa...! Me lembro que eu mal podia esperar para devorá-la. Quando dei a primeira mordida, contava meu pai, que já comecei a choramingar e dizer: "minha rosca tá cheia de bichinhos!". Por mais que ele tentasse me explicar que aquilo era erva doce, de nada adiantava, não quis mais o tal doce e disse: "QUERO O PÃO DA MÃE!" E sabe que eu ainda sou essa menina, amo comidinha caseira, coisas feitas em casa, sou apegada, fazer o quê?!






Isso dito, queria lhes contar um pouquinho do que penso sobre alimenta-se bem, claro que em prosa e verso, é assim que sei fazer: 
Alimento tem que fazer bem, isso quer dizer: nos fazer feliz! O saudável, o mais natural, aquele buscado ali no quintal tem grandes chances de fazer isso com a gente, mas um bolo com cobertura de chocolate também, assim como um bolinho de chuva quentinho com café nos faz sorrir. O importante é o tal do equilíbrio, equilibrar-se entre a ROÇA e a cidade. Sou mais da roça, do quintal e do pomar, mas também vou pra cidade as vezes... Temos tentado cada vez mais reduzir o consumo no supermercado, e tem valido a pena, claro que não vivemos só do que produzimos (sonho meu, difícil, mas ainda assim é sonho meu). Temos muitos pés de frutas, mas fazem quase dois anos que nossa horta foi para os vasos, pois a cachorrada a invadiu, tudo bem, logo, logo ela voltará a reinar por aqui, sou daquelas que amam ver a transformação da semente minúscula num alimento cheio de vida. Não costumamos consumir alimentos com agrotóxicos e qualquer tipo de fertilizante químico, isso não faz parte da nossa ROTINA, escolhemos consumir os alimentos orgânicos, é a nossa escolha há 13 anos, compramos na feira, pois lá é mais em conta e são de excelente qualidade. Eu sempre fui "natureba", mas preciso dizer: amo doces tipo: bolo, bolinho de chuva, cuca da mãe, doce de abóbora, de figo, amo chocolate (opto pelo amargo, mas também amo o mais docinho), gosto muito de pizza, de lasanha (de novo da mãe), e tantas outras delícias, não deixo de comê-las, mas lá vem ele de novo: o EQUILÍBRIO. em suma: nossa alimentação é linear, com algumas curvas no caminho, curvas que trazem prazer e doces lembranças... Entendam que prazer não tem nenhuma relação com envenenar-se com comida industrializada, aqui em casa "porcarias" tipo balas, pirulitos, salgadinhos, biscoitos recheados não têm vez, opção que os filhos só conhecem fora de casa, mas sem paranóia. O mundo lá fora está cheio delas, acreditamos que se eles aprenderem desde pequenos o que faz bem e o que não faz, terão mais chances de também fazerem escolhas saudáveis.  O assunto alimentação parece ter um anjinho e um capetinha, cada um com seu palpite, o bom mesmo é ouvir o coração que bate e te conta entre uma batida e outra O QUE É MELHOR PARA VOCÊ! O meu diz ECA, para muitas coisas, não gosta de nada muito artificial, prefere feijão do que carne, (aliás carne aqui só tem aparecido nos finais de semana ou de vez em quando) prefere pão caseiro do que o de padaria, prefere os verdinhos do que os enlatados,  gosta mais dos alimentos  coloridos do que os pálidos, mas esse é o meu coração. 












Eu bebo sim e vou vivendo... Adoro sucos naturais, mas as vezes me bate o desejo de um refrigerante com bolhinhas, mas só as vezes, AMO café e chimarrão,  gosto de um chazinho não com o mesmo afinco que os filhos e a sobrinharada, eles amam, e por isso sempre tem um "capim" pra colocar uma água quente por aqui.




Gostamos muito de uma cervejinha compartilhada, ou um vinho que prorroga a conversa entre os amigos, entre os amores e se tiver um pão, ah... Espera aí que isso é um capítulo a parte.


PÃES: eu amo, eles amam, nós amamos.


























Essa é minha maneira básica de fazer pão, vou mudando as farinhas: integral, centeio, branca, de aveia e por aí a fora. Também invento, coloco passas, nozes, castanhas. damasco, mel, o que tiver em casa.

Ingredientes:
4 copos de farinha de trigo integral
3 colheres de chá de fermento biológico seco
2 ½ copos de água morna (prefiro com leite)
1 colher de chá de sal
1/3 copo de óleo
2 copos de farinha de trigo branca

Modo de preparo:
Numa tigela, misture a farinha integral, o fermento e a água com a ajuda de uma colher de pau. Cubra com um pano e deixe descansar por 10 minutos. Adicione o sal, o óleo e a farinha branca. Misture com as mãos até a massa ficar bem homogênea. Leve a massa para uma superfície lisa polvilhada com farinha e amasse muito bem por volta de dez minutos. Adicione mais farinha se precisar. Unte suas formas de pão ou forre-as com papel manteiga e distribua a massa entre elas. Deixe a massa descansar por uma hora em um lugar morno. Ligue o forno à 180ºC e coloque os pães pra assar por 30 minutos. Retire do forno e retire da forma antes de esfriar completamente.

Conselho meu: NUNCA ESPERE ESFRIAR, COMA-OS QUENTINHO, traz mais acalanto.


Uso a farinha integral em tudo, até nos cremes para engrossá-los, sejam doces ou salgados e nessa receita que é super aprovada por aqui.


Bolo Salgado Integral de Atum

















Ingredientes:
2 copos de farinha de trigo integral
1 colher de fermento (aquele par bolo)
1 copo de leite morno
1 colher de chá de sal
1/3 copo de óleo

2 ovos
1 copos de farinha de trigo branca

Atum
Molho de tomate
Queijo tipo mussarela (ricota, minas, mussarela de búfala...)
Azeitonas, tomate, orégano

Modo de preparo: 
Numa tigela, misture todos os ingrediente com uma colher de pau, deixe a massa bem uniforme e mais mole do que dura, se precisar vá dosando o leite. Coloque metade da massa numa forma untada, coloque o recheio (misture o atum como molho de tomate caseiro de preferência, as azeitonas, tomate picadinho, queijo, e o que mais você quiser inventar) e depois o restante da massa, Cubra novamente com queijo e salpique orégano. Leva a o forno até dourar. Quentinha com uma salada... Delícia!!

Falando em salada, AMAMOS também, eu e o Enzo largamos qualquer outro prato por um bom refogado de legumes ou uma travessa cheia de "patinhos", A Raquel e o marido também gostam, mas bem menos entusiasmados. 




Os grãos são granola salgada que eu mesma fiz: aveia, gergelim, quinua, trigo
 e o que você quiser colocados numa forma e no forno até dourarem. 
Depois coloco um azeite de oliva e sal, fica m a r a v i l h o s a!









Sopa creme de milho: conforta, cura, e faz esquecer...




Então ficamos assim: uma alimentação saudável deixa a gente mais feliz e bolo de chocolate, pãozinho de canela e bolinho de chuva também!












Preciso dizer: frutas são a fonte mais doce de alimentar o corpo e a vida, desfrutadas debaixo do pé são acrescidas de alegria e um sabor de pomar, mas também vale experimentá-las em qualquer outra parte da casa, da rua, da cidade... Do mundo!!















Doce de goiaba: no pão, no queijo, puro... Aqui, agora, a toda hora!



Seja lá qual for suas escolhas, faça-as também pensando no que alimenta o espírito: compartilhar um cafezinho com quem se ama, desfrutar de um bom prato de massa com os amigos, descascar fruta com as mãos, comer com a família, cozinhar com afeto mesmo que seja só de vez em quando... SER GRATA PELO QUE SE TEM NA MESA! Relendo a postagem percebi que usei muitas vezes a palavra amamos, pois é alimentação e AMOR andam juntos...



Como já disse várias vezes: aqui é minha caixinha de lembranças, por isso guardo as mais doces
 e as tristes por aqui, perdemos nosso amado Hubert, ele se foi mas deixou em nós um AMOR 
do tamanho dele: gigante, levou um pedacinho de nós, e quando nos 
reencontrarmos será felicidade outra vez. Te amamos grandão!



Um beijo carinhoso!






Pin It button on image hover