25/09/2014

Alimento Para a Alma




Perdemos, GANHAMOS muito tempo na cozinha, por aqui ela é a alma da casa e nela fazemos o que alimenta a fome e também o espírito. Desde pequena sempre vi minha mãe se dedicando a lida de cozinhar, e ela faz isso como ninguém até hoje. Lembro de comer "coisas" da padaria depois de grandinha, aqui cabe uma história: Um dia saímos eu, meu pai e minha irmã, daí nosso pai nos levou numa padaria e escolhemos um doce, eu escolhi uma rosca toda açucarada, nossa...! Me lembro que eu mal podia esperar para devorá-la. Quando dei a primeira mordida, contava meu pai, que já comecei a choramingar e dizer: "minha rosca tá cheia de bichinhos!". Por mais que ele tentasse me explicar que aquilo era erva doce, de nada adiantava, não quis mais o tal doce e disse: "QUERO O PÃO DA MÃE!" E sabe que eu ainda sou essa menina, amo comidinha caseira, coisas feitas em casa, sou apegada, fazer o quê?!






Isso dito, queria lhes contar um pouquinho do que penso sobre alimenta-se bem, claro que em prosa e verso, é assim que sei fazer: 
Alimento tem que fazer bem, isso quer dizer: nos fazer feliz! O saudável, o mais natural, aquele buscado ali no quintal tem grandes chances de fazer isso com a gente, mas um bolo com cobertura de chocolate também, assim como um bolinho de chuva quentinho com café nos faz sorrir. O importante é o tal do equilíbrio, equilibrar-se entre a ROÇA e a cidade. Sou mais da roça, do quintal e do pomar, mas também vou pra cidade as vezes... Temos tentado cada vez mais reduzir o consumo no supermercado, e tem valido a pena, claro que não vivemos só do que produzimos (sonho meu, difícil, mas ainda assim é sonho meu). Temos muitos pés de frutas, mas fazem quase dois anos que nossa horta foi para os vasos, pois a cachorrada a invadiu, tudo bem, logo, logo ela voltará a reinar por aqui, sou daquelas que amam ver a transformação da semente minúscula num alimento cheio de vida. Não costumamos consumir alimentos com agrotóxicos e qualquer tipo de fertilizante químico, isso não faz parte da nossa ROTINA, escolhemos consumir os alimentos orgânicos, é a nossa escolha há 13 anos, compramos na feira, pois lá é mais em conta e são de excelente qualidade. Eu sempre fui "natureba", mas preciso dizer: amo doces tipo: bolo, bolinho de chuva, cuca da mãe, doce de abóbora, de figo, amo chocolate (opto pelo amargo, mas também amo o mais docinho), gosto muito de pizza, de lasanha (de novo da mãe), e tantas outras delícias, não deixo de comê-las, mas lá vem ele de novo: o EQUILÍBRIO. em suma: nossa alimentação é linear, com algumas curvas no caminho, curvas que trazem prazer e doces lembranças... Entendam que prazer não tem nenhuma relação com envenenar-se com comida industrializada, aqui em casa "porcarias" tipo balas, pirulitos, salgadinhos, biscoitos recheados não têm vez, opção que os filhos só conhecem fora de casa, mas sem paranóia. O mundo lá fora está cheio delas, acreditamos que se eles aprenderem desde pequenos o que faz bem e o que não faz, terão mais chances de também fazerem escolhas saudáveis.  O assunto alimentação parece ter um anjinho e um capetinha, cada um com seu palpite, o bom mesmo é ouvir o coração que bate e te conta entre uma batida e outra O QUE É MELHOR PARA VOCÊ! O meu diz ECA, para muitas coisas, não gosta de nada muito artificial, prefere feijão do que carne, (aliás carne aqui só tem aparecido nos finais de semana ou de vez em quando) prefere pão caseiro do que o de padaria, prefere os verdinhos do que os enlatados,  gosta mais dos alimentos  coloridos do que os pálidos, mas esse é o meu coração. 












Eu bebo sim e vou vivendo... Adoro sucos naturais, mas as vezes me bate o desejo de um refrigerante com bolhinhas, mas só as vezes, AMO café e chimarrão,  gosto de um chazinho não com o mesmo afinco que os filhos e a sobrinharada, eles amam, e por isso sempre tem um "capim" pra colocar uma água quente por aqui.




Gostamos muito de uma cervejinha compartilhada, ou um vinho que prorroga a conversa entre os amigos, entre os amores e se tiver um pão, ah... Espera aí que isso é um capítulo a parte.


PÃES: eu amo, eles amam, nós amamos.


























Essa é minha maneira básica de fazer pão, vou mudando as farinhas: integral, centeio, branca, de aveia e por aí a fora. Também invento, coloco passas, nozes, castanhas. damasco, mel, o que tiver em casa.

Ingredientes:
4 copos de farinha de trigo integral
3 colheres de chá de fermento biológico seco
2 ½ copos de água morna (prefiro com leite)
1 colher de chá de sal
1/3 copo de óleo
2 copos de farinha de trigo branca

Modo de preparo:
Numa tigela, misture a farinha integral, o fermento e a água com a ajuda de uma colher de pau. Cubra com um pano e deixe descansar por 10 minutos. Adicione o sal, o óleo e a farinha branca. Misture com as mãos até a massa ficar bem homogênea. Leve a massa para uma superfície lisa polvilhada com farinha e amasse muito bem por volta de dez minutos. Adicione mais farinha se precisar. Unte suas formas de pão ou forre-as com papel manteiga e distribua a massa entre elas. Deixe a massa descansar por uma hora em um lugar morno. Ligue o forno à 180ºC e coloque os pães pra assar por 30 minutos. Retire do forno e retire da forma antes de esfriar completamente.

Conselho meu: NUNCA ESPERE ESFRIAR, COMA-OS QUENTINHO, traz mais acalanto.


Uso a farinha integral em tudo, até nos cremes para engrossá-los, sejam doces ou salgados e nessa receita que é super aprovada por aqui.


Bolo Salgado Integral de Atum

















Ingredientes:
2 copos de farinha de trigo integral
1 colher de fermento (aquele par bolo)
1 copo de leite morno
1 colher de chá de sal
1/3 copo de óleo

2 ovos
1 copos de farinha de trigo branca

Atum
Molho de tomate
Queijo tipo mussarela (ricota, minas, mussarela de búfala...)
Azeitonas, tomate, orégano

Modo de preparo: 
Numa tigela, misture todos os ingrediente com uma colher de pau, deixe a massa bem uniforme e mais mole do que dura, se precisar vá dosando o leite. Coloque metade da massa numa forma untada, coloque o recheio (misture o atum como molho de tomate caseiro de preferência, as azeitonas, tomate picadinho, queijo, e o que mais você quiser inventar) e depois o restante da massa, Cubra novamente com queijo e salpique orégano. Leva a o forno até dourar. Quentinha com uma salada... Delícia!!

Falando em salada, AMAMOS também, eu e o Enzo largamos qualquer outro prato por um bom refogado de legumes ou uma travessa cheia de "patinhos", A Raquel e o marido também gostam, mas bem menos entusiasmados. 




Os grãos são granola salgada que eu mesma fiz: aveia, gergelim, quinua, trigo
 e o que você quiser colocados numa forma e no forno até dourarem. 
Depois coloco um azeite de oliva e sal, fica m a r a v i l h o s a!









Sopa creme de milho: conforta, cura, e faz esquecer...




Então ficamos assim: uma alimentação saudável deixa a gente mais feliz e bolo de chocolate, pãozinho de canela e bolinho de chuva também!












Preciso dizer: frutas são a fonte mais doce de alimentar o corpo e a vida, desfrutadas debaixo do pé são acrescidas de alegria e um sabor de pomar, mas também vale experimentá-las em qualquer outra parte da casa, da rua, da cidade... Do mundo!!















Doce de goiaba: no pão, no queijo, puro... Aqui, agora, a toda hora!



Seja lá qual for suas escolhas, faça-as também pensando no que alimenta o espírito: compartilhar um cafezinho com quem se ama, desfrutar de um bom prato de massa com os amigos, descascar fruta com as mãos, comer com a família, cozinhar com afeto mesmo que seja só de vez em quando... SER GRATA PELO QUE SE TEM NA MESA! Relendo a postagem percebi que usei muitas vezes a palavra amamos, pois é alimentação e AMOR andam juntos...



Como já disse várias vezes: aqui é minha caixinha de lembranças, por isso guardo as mais doces
 e as tristes por aqui, perdemos nosso amado Hubert, ele se foi mas deixou em nós um AMOR 
do tamanho dele: gigante, levou um pedacinho de nós, e quando nos 
reencontrarmos será felicidade outra vez. Te amamos grandão!



Um beijo carinhoso!






14 comentários :

  1. Rosane, antes de mais nada deixa eu parabenizá-la pelas belíssimas fotos que fizestes e que enchem este blog de beleza e luz. Parabéns! Meu post de hoje fala de artistas da fotografia como você, são incríveis em trazer para as pessoas, a beleza da alma feminina.
    Bem, você está no caminho certo, buscando desde cedo com suas crianças o caminho da alimentação natural e de qualidade, será muito difícil que eles rumem outros caminhos, o paladar fica na memória, assim como o ato de estarem juntos, preparando e se deliciando com estes alimentos tão puros.
    Sou partidária também destes alimentos e faço-os no forno, ficam lindas as beterrabas e outros legumes embrulhados com papel alumínio. Meu marido é que sofre, coitado, para comer todos os dias no centro do Rio. Ele tem nojo dos restaurantes, até mesmo os mais caros, nunca se sabe como fazem aqueles alimentos, por isso chega em casa sempre roxo de vontade de comer minhas saladas e legumes. rsss
    Sobre este último pão com farinha integral e atum, voltarei outro dia para pegar a receita e fazê-lo, fiquei entusiasmada. Lindo post!
    beijo e abraço carioca


    ResponderExcluir
  2. Oi minha querida!Que post MARAVILHOSO!!Amei as receitas, vou fazer e saborear com a família.Sempre que dá, também sou adepta ao natural, mas assim como vc, não deixamos de comer uma besteirinha de vez em quando!
    Eu sinto muito a perda do Hubert, essa dor eu já conheço. Sinto muito mesmo.
    Mil beijos.

    ResponderExcluir
  3. Rosane, que post maravilhoso. Não ando vindo muito aqui, pois infelizmente, e digo infelizmente mesmo, o seu blog não aparece nas minhas atualizações, mas sempre que venho é uma delícia, "saio" daqui me sentindo muito bem. As fotos estão belíssimas, esses alimentos além de fazerem muito bem á todos nós, ainda são bonitos e coloridos, rsrs. Eu sempre tive "medo" de fazer pão. Minha mãe fazia um pão em que a massa ficava de um dia para o outro e eu sempre achei tão complicado. Coisa da minha cabeça acho, haha
    Anotei sua receita, vai que eu perca o medo e tente!
    Sobre as frutas, elas também são obrigatórias aqui em casa, substituindo muitas e muitas vezes os doces. Balinhas tem sempre, mas os meninos devoram mesmo as maças e isso deixa qualquer mãe feliz, né?!
    Bem, seu post está muito convidativo ao bate-papo, mas vou ficando por aqui.
    Um ótimo final de semana pra todos vocês!!!
    obs: sentimentos pelo Hubert <3

    ResponderExcluir
  4. Oi Rô,
    Enquanto lia o post lembrei do bolo de bana de a Sra minha Vó, que já partiu, fazia.Dias atras eu até tentei fazer como ela fazia, mas não era a mesma coisa.Por aqui infelizmente não temos muito essa opção do orgânico.Aqui o orgânico acaba saindo caro pro bolso.Mas eu conheço um Sr que tem uma horta .É um grande amigo da familia e ele acaba repartindo conosco td o que planta.O sabor do natural é mais intenso.Meu sonho de consumo é ter tbm uma horta, arvores frutiferas...Imagino o seus pequenos crescendo no meio de tudo isso, podendo tira a fruta do pé.Que maravilha!!!Nossa lendo seu post me venho tantas recordações da infância, de sabores...Adorei!!!!Bjos!!!

    ResponderExcluir
  5. Rosane querida, o blog tá lindo! Seus textos continuam perfeitos e inspiradores! As fotos... ahhh, cada dia mais lindas né? Agora, eu fiquei com a maior lombriga de comer esses pães... Hummm, sou louquinha por pão! rs
    Um beijo pra vc! Boa semana!

    ResponderExcluir
  6. Sim amiga, estou recebendo as atualizações!!bjs.

    ResponderExcluir
  7. Que beleza, Rosane!Adorei as fotos, os pães, tuuudo lindo aqui! Estou novamente colocando o teu link na lista do meu feedly! Vamos ver se acontece!rs bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  8. QUERIDA ROSANE,
    Estive fora do ar por muito tempo... não sabia de seu novo blog. Menina, como é bom vir aqui e ver tanto amor, tanta vida! Cozinhar com amor e afeto é uma bênção divina!
    Seus filhos são linnnndos!

    UM GRANDE BEIJO NO SEU CORAÇÃO!

    ResponderExcluir
  9. Querida amiga,
    somente hoje comecei a visitar os blogs amigos!
    Não estava recebendo as tuas atualizações, mas excluí teu blog da minha lista e o incluí novamente e deu certo :-)
    Uau, que riqueza esse post (e apetitoso também - nham, nham...).
    Aqui em casa a cozinha também é a alma da casa e assim como você eu adoro uma comidinha caseira.
    Também procuro consumir alimentos orgânicos e quilometro zero!
    O equilíbrio é tudo em uma boa alimentação e vi que nossos corações se parecem muito :-)
    Alimento-me o mais natural possível, mas sou formiga e me concedo cozinhar doces quando tenho vontade e meu lema é DIVIDIR! "Mato" a minha vontade e distribuo entre os familiares do meu marido e alguns amigos, ou seja, como pouco, alegro outras pessoas, coloco receitas novas no blog e fico feliz!
    O meu maior amor também são os pães e procuro fazer o mínimo possível, pois infelizmente não sei controlar-me diante de um deles, principalmente se tiver acabado de sair do forno! Sou capaz de comer metade de um grande pão quentinho, servido apenas com azeite de oliva extravirgem (da minha fazendinha) e sal rosa.
    Daria tudo por uma colherada desse doce de goiaba - adoro!
    Vou parando a prosa por aqui, mas levarei comigo as tuas deliciosas receitas. A torta de atum, farei com verdurinhas.
    Mil beijos dessa amiga que te ama.
    Léia

    ResponderExcluir
  10. Ai Rosane, que tentação de post!
    Texto sempre muito bem escrito, com conteúdo gostoso. E as fotos? Incríveis.
    Vou terminar de escrever este comentário e vou ter que tomar café com pão. Amo pão caseiro.
    Com relação a alimentação, aqui também somos conscientes do que é bom ou não. Eu cozinho quase todos os dias, temos uma alimentação bem saudável. Nada de enlatados, muitas frutas, verduras e legumes e variações de carnes na semana.
    Tenho a vantagem de morar no interior então as verduras vem da horta, os legumes sempre fresquinhos fazem a maior diferença na preparação dos pratos
    Claro que comemos porcarias, mas limitamos para os finais de semana.
    Eu amo comer e cozinhar então sempre busco fazer o melhor para todos.
    Meu marido teve um problema de stômago e a alimentação foi mudada. nos últimos meses mudei a alimentação do meu caçula que era mais chatinho para aceitar coisas novas. Tenho aprendido e inventado receitas porque in natura é complicado mesmo, mas tenho conseguido algum sucesso na inclusão de alimentos importantes para alimentação dele.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  11. Oi Rosane, como é gostoso ler seus textos, esse é um dom maravilhoso!
    Lembranças de comidas é pra vida toda. Tem coisa melhor do que lembrar dos cheirinhos e sabores que comemos na infância? O modo como ficávamos em cima vendo como se fazia os pratos e aprendíamos? O que a gente viveu a gente passa para os filhotes e daqui à pouco passarão para os filhos deles, e assim vai continuando no passar dos tempos. Acho que isso no mundo atual é raridade, comer bem e saudável tá cada vez mais difícil com a vida corrida que todos levam. Aqui em casa procuro manter esse costume e tem dado certo.Nada como comidinha caseira.
    Amei as receitas, vou testar o pão. Amo pães caseiros!
    Estou recebendo suas atualizações sim.
    Um beijo grande em você e nos filhotes que estão cada vez mais lindos!!

    ResponderExcluir
  12. Você... sempre muito inspirada!
    Depois de ter provado os quitutes de sua mamãe, como gostar da comidinha lá de fora, né?!
    Assim seus pequenos também vão crescer... amando todo esse carinho de casa!
    As fotos estão maravilhosas! E as receitas... perfeitas!
    (Vou perguntar lá no face o que são as sementinhas no pão, não consegui descobrir...)
    Um bejim grande pra vocês todos!

    ResponderExcluir
  13. Eu amei as receitas de pão, que delícia! Suas fotos enchem os olhos de alegria, aromas e sabor!
    As crianças sempre fofas acompanhando seus caprichos, parabens!!!!
    Beijos!
    CamomilaRosa

    ResponderExcluir

Pin It button on image hover