Doces Emoções

Quando vi estas imagens, logo pensei nos brinquedos de antigamente.
Aquelas bonecas de pano, cavalinho de pau, peão, três marias...
Eu e minha irmã tínhamos os bobs, bonecos de plástico do tamanho de um bebê de verdade, eles tinham a roupinha esculpida e pintada no corpinho, muito simples, mas inesquecíveis! Consigo vê-los na minha lembrança!
Lembro também de uma Emília que tive, toda de pano, eu a adorava.
Sonhava com uma boneca que falava mamãe, mamava e chupava bico de verdade.
Demorei muito para ganhar uma "daquelas", a minha doce bochechinha, que tenho até hoje, outro dia a mostrarei, tenho também uma que toma água e faz xixi, uma fofa. Estas nunca consegui doar.
Acho que aquilo que fazemos quando criança, constrói muito do que nos tornamos quando adultos.
Brincar de boneca, de casinha, de dançar, de cantar, de pintar, desenhar, de "prof", de carrinho de lomba... Brincadeiras tão vivas na minha memória.
Penso que estas vivências me ensinaram a ser uma adulta mais alegre.
Momento nostalgia, né?!!
Uma imagem despertou tudo isso em mim, acho que é uma mistura de saudade com cansaço, de alegria com emoção... O meu trabalho com o projeto do Festival de dança mexe muito com nossos sentimentos, hoje estou especialmente emocionada. Foi um dia de lindos resultados!


Uma menina e seu doce cavalinho de lã...






Um beijinho cheio de afeto e saudade!!!!

Obrigada pelo carinho, pelos comentários tão adocicados,
pelo respeito e compreensão!