27/07/2012

Arejando a Alma

Adoro este texto, estes dias relendo minhas revistas o reencontrei. Acredito que uma faxina dessas renove a alma, DESINTOXICA a vida, nos permite ficar mais leves. Se livrar do ranso, do mofo, e do excesso, faz um bem danado.
Sempre RESPEITANDO nossos desejos, nossos valores e nossas lembranças.
Há muitas coisas em nossa vida que simbolizam alguém que amamos, ou uma lembrança que queremos eternizar em um objeto, isso deve ser preservado, desde que nos faça bem. Agora, tudo aquilo que nos confunde, nos impede de abrir a porta para novos ares, novos aromas, novos gostos, deve ir embora. Isso não significa desdém, falta de respeito ou falta de amor.
Quero lhes contar uma coisa, da qual hoje falo com tranquilidade, paz e com uma "saudade feliz".
Há quase 4 anos perdemos um filho, quando eu estava com dois meses e meio de gravidez, pois bem se passaram mais de dois anos pra que eu colocasse fora exames, ecos e tudo mais, antes de tomar esta decisão, a mim parecia que estaria desrespeitando o amor que sentimos por aquele filho. Mas não, o amor se guarda em outro lugar, aquilo tudo nos fazia mal, nos travava, nos entristecia.
Um dia coloquei tudo fora, e ali, abri portas e janelas para as surpresas que a vida nos reservava.




Toxinas Da Casa

Diz dona Francisca, minha secretária, que acaba de chegar:
Antes de dar uma geral na casa, deixa eu te dar um abraço que preste! E ela me apertou.
Na matemática de dona Francisca, quatro abraços por dia dão para sobreviver; oito ajudam a nos manter vivos; 12 fazem a vida prosperar.
Falando nisso, vida nenhuma prospera se estiver pesada e intoxicada.
Já ouviu falar em toxinas da casa?
São elas:
- objetos que você não usa,
- roupas que você não gosta ou não usa há um ano,
- coisas quebradas, lascadas ou rachadas,
- plantas mortas ou doentes,
- recibos/jornais/revistas, antigos,
- remédios vencidos,
- meias velhas, furadas,
- sapatos estragados...
Ufa, que peso!
O que está fora está dentro e isso afeta a saúde, aprendi com dona Francisca.
Ela diz, enquanto me ajuda liberar as tralhas da casa...
O “destralhamento é a forma mais rápida de transformar a vida e ajudar as outras eventuais terapias.
Com o destralhamento:
- A saúde melhora;
- A criatividade cresce;
- Os relacionamentos se aprimoram...
É comum se sentir cansado, deprimido, desanimado, em um ambiente cheio de entulho, pois existem fios invisíveis que nos ligam à tudo aquilo que possuímos.
Outros possíveis efeitos do "acúmulo e da bagunça": sentir-se desorganizado; fracassado; limitado; aumento de peso; apegado ao passado...
No porão e no sótão, as tralhas viram sobrecarga;
Na entrada, restringem o fluxo da vida;
Empilhadas no chão, nos puxam para baixo;
Acima de nós, são dores de cabeça;
Sob a cama, poluem o sono.
Perguntinhas úteis na hora de destralhar-se:
Por que estou guardando isso?
Será que tem a ver comigo?
O que vou sentir ao liberar isto?
....e vá fazendo pilhas separadas...
Para doar!
Para jogar fora!
Para mandar embora!
Para destralhar mais:
Livre-se de barulhos, das luzes fortes,  dos odores químicos, e também...
- libere mágoas,
- pare de fumar,
- diminua o uso da carne,
- termine projetos inacabados.
Acumular nos dá a sensação de permanência, apesar de a vida ser impermanente, diz a sabedoria oriental.
(...) Dona Francisca me conta que as frutas nascem azedas e no pé, vão ficando docinhas com o tempo.
A gente deveria de ser assim, ela diz:
“Destralhar” ajuda a adocicar. Se os sábios concordam, quem sou eu para discordar?

Carlos Solano

Quanto a mim, tento todos os dias, nem sempre é fácil. Tente:
Liberte-se dos sentimentos negativos, da raiva, do medo, do desamor, do não saber perdoar, dos olhos tortos com que vemos as coisas, LIBERTE-SE do que você não acredita. Livre-se de pessoas que só alimentam desafetos.
Escute sua música preferida bem alto, dance (mesmo que sozinho), brinque feito criança e AME sem medo, se entregue a vida!
Aproxime-se do simples, do calor humano, da NATUREZA e do natural!

Um beijo com afeto!







15 comentários :

  1. Querida, Rosane!Que saudades de suas palavras!Este texto vem de acordo com tudo o que acredito.Sempre procurei me livrar de coisas que de nada servem..Aqui em casa, sou literalmente a faxineira, vivo desentulhando as coisas,tanto materiais,como afetivas,aquilo que não presta,jogo fora.Ás vezes,não é fácil, a gente lembra, a gente acorda no meio da noite e recorda...vem num sonho, numa música, num perfume...Mas a vida segue, pra frente é que se anda!Meu pai sempre diz, sempre temos que dar o primeiro passo!Querida, fico triste com sua perda, mas feliz com sua superação.Sei que não foi fácil, que ainda não é fácil.Mas você é uma pessoa abençoada!!Deus está com você sempre e tenho certeza de que aos poucos, devagar e sem pressa,ele te reserva o melhor, sempre o melhor!Beijos no coração!!

    ResponderExcluir
  2. ROSANE, como foi bom ler esse texto!!! Minha cabeça insiste em lembrar e me intoxicar de coisas do passado, e de lembrar de pessoas que me fizeram perder o sono... eu precisava de um "destralhamento" ... jogar fora coisas que não me fazem bem. Tenho trabalhado muito nisso, mas as coisas insistem em voltar. Vou ler e reler seu post por muitas e muitas e muitas vezes!!!
    E também limpar gavetas, e armários, e mil coisas guardadas... também tenho aqui umas lembranças... deixa pra lá, já estou destralhando...
    Agora vou contar uma coisinha sobre um dos meus amigos:...
    Hoje o nosso Tinho me acordou com um choro bem doído... saí correndo pra ver o que era... foi engraçado e triste: ele fez um buraco no seu cobertor, enfiou-se dentro e andava com o cobertor arrastando em seu corpo, como se fosse uma saia. De tanto ele tentar tirar, aquilo foi apertando sua barriguinha. Tentei rasgar o cobertor, mas não deu, estava super apertado. Tive que cortar com uma tesoura! Ainda bem que eu estava em casa, se não ele iria endoidar com aquilo preso. Danadinho, né???

    UM GRANDE ABRAÇO, MINHA AMIGA!!!

    ResponderExcluir
  3. Lindo seu depoimento!
    Narrastes de uma forma leve, doce,
    mostrando que tem coisas, que só aprendemos com o tempo
    O texto eu amo! Acredita que assinava a revista por conta desses artigos do Solano(Dona Francisca e de uma sabedoria popular incrível!
    Abraços! Um final de semana abençoado pra ti.

    ResponderExcluir
  4. Minha linda Rosane, só a sua sensibilidade e docura para criar um texto tão lindo. E emocionante.
    Não sabia de sua perda, e sinto muitissimo. Também perdi uma filhinha, e desenvolvi uma crença de que é assim que povoam-se os céus de anjos.
    Senão de que maneira seria?
    Linda e delicada sua postagem, fiquei emocionada.
    Quanto às tralhas, sou campeã mundial em jogar coisas fora!
    Xô entulhos, a vida fica bem mais leve sem eles.
    Beijos queridona, voce será recompensada por tanto amor, acredite!

    ResponderExcluir
  5. Oi Rô,
    Vc é dona de uma sensibilidade que encanta...
    Lindissimo texto, me fez refletir sobre algumas coisas que estão estagnadas na minha vida , mas que aos poucos vou jogando fora.A sensação é mesmo de leveza , de libertação de espirito.Vale apena as vezes paramos e fazemos esta faxina na alma.Ver o que deve ficar na passado, o que deve ser perdoado, e leva a vida...Adorei o post...Bjos

    ResponderExcluir
  6. Oi Rosane
    Muito lindo e verdadeiro seu texto, seu desabafo.
    Adorei esta palavras destralhar, já a pratico algum tempo.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. A faxina temos que fazer sempre..tirar velhos sentimentos e abrigar os novos, amar com intensidade...
    muito lindo o seu texto..
    começo meu dia Feliz!

    beijos!!

    ResponderExcluir
  8. Oi querida!
    Adorei esse texto, e concordo plenamente. Seguidamente faço esses destralhamentos e confesso que as vezes tenho dificuldade mas é uma fato que liberta a alma.
    Um beijo enorme e cheio de desejo de amor e paz e que essa cicatriz da perda do seu bebê venha aos pouco se tornando cada vez mais suave, já que esquecida ela jamais será. Dizem que Deus faz determinadas coisas que a gente não tem capacidade para entender. Talvez esse seja uma né?
    Fique com Deus.
    Com carinho
    Daca

    ResponderExcluir
  9. Minha querida Rosane,menina guerreira que soube fazer da perda um caminho para a sabedoria.

    Belíssimo e instigante,este texto do Solano sempre me comove,mas devo te confessar preciso,urgentemente e me libertar e dispor das tralhas físicas que me rodeiam,pois as de ordem sentimental,estas eu já consegui expulsar de minha mente e de minha alma.

    Sempre se diz que Deus dá o frio conforme a cobertura...e se os designios de Deus lhe deram esta força,isto é uma prova desta afirmação,não é mesmo?

    Cada vez te admiro mais,minha amiga.

    Um lindo e colorido domingo para você.
    Bjssssss,
    Leninha

    ResponderExcluir
  10. Limpar, se desapegar, se libertar de coisas que nos prendem e atrasam... voar...

    Para voar é necessário estar livre e leve, sem nenhuma bagagem pesada que nos impeça de alçar vôos... e crer sempre num porvir melhor, com certeza...!

    Um dia lindo amiga querida!!! saudades de voce!!! muitas!!

    ResponderExcluir
  11. Que texto maravilhoso!!! coloque no fb para mim compartilhar! lindo demais e tanta gente precisa dele...
    bjinhos
    Se colocar me avise, tá? quase não estou entrando no FB.

    ResponderExcluir
  12. Oi Rosane,
    Que texto lindo!!! Realmente não é fácil nos livrarmos dessas tralhas que ficam aí atravancando nosso caminho... mas é preciso, para que as boas energias possam surgir. Somos de uma cultura que cultiva o apego, a acumulação de bens, portanto temos que fazer um exercício diário de renovação...
    Desapegando-nos vivemos mais leves e mais felizes.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Ô minha querida, com sua doçura e amor somente as boas energias chegam até você. Confie que tudo que deseja terá sucesso.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Vim te ler, ver e deixar um beijo,chica

    ResponderExcluir
  15. Vim te deixar um "oi" e te desejar uma ótima semana.
    Beijos

    ResponderExcluir

Pin It button on image hover