Meu Pomar




Enfim sexta-feira, eu adoro os fins de semana, pois me dedico ao que mais amo na vida: conviver com a natureza, colher frutos, plantar, andar de pés descalços sobre a grama e folhas, fotografar, fotografar...
Ficar no pomar.
Pomar, palavrinha antiga, combina com amar. 
 Sempre há espaço para a família, meus amigos, meus cães, 
meus livros, meus discos e muito mais...
 Tudo isto é vital,  me traz de volta ao meu centro, ao meu interior
e percebo o que é essencial.
    É um momento de dizer boas palavras.
   Sim é pelas palavras que nos relacionamos com o mundo, 
as palavras tem poder, tudo o que eu digo pode  ferir ou confortar, 
semear a inquietação ou a esperança. 
A boa palavra é aquela que afaga, que anima,
   passa calor e afeto...a alma agradece.
   Desejo a vocês um fim de semana cheio de boas palavras!
  Quanto a mim. 
 ESPERO QUE TODOS OS DESERTOS DO MUNDO E DA ALMA
SEJAM REFLORESTADOS!



O pé de limão


Os pés de laranja






A Monalisa comendo laranja...


 Os pés de cereja


 Guavirova


Cereja outra vez


Pé de goiaba do mato



Quando fiz as fotos, olha quem estava por perto... Saudades


Kiwis, kiwis...


Gostaria de dar uns kiwis bem docinhos para cada uma de vocês.
Sintam-se presenteadas!


É assim que divido minha história com vocês.

Um fim de semana iluminado, repleto de boas palavras.
Com amor!