Feita de Retalhos

Me pergunto por que algumas crenças, tradições e ensinamentos nos acompanham pelo resto da vida.
Andam ao nosso lado como se estivéssemos de mãos dadas.
Coisas que aprendi com minha mãe , nem sei se me foram ensinadas, mas lembro de vivê-las e isto já é ensinamento...
Carrego comigo tantas receitas e  formas de fazer as coisas.
Pode ser uma bobagem, mas desde criança lembro ( e tenho 40 anos) que a segunda-feira era dia de cozinhar feijão... As imagens me vem a mente, parece que estou vendo minha mãe  no domingo a noite escolhendo os melhores grãos para deixar de molho, e então na segunda pela manhã bem cedo, a casa se perfumava daquele aroma de feijão e louro, fumegando na panela.
Amo estas lembranças!
Pois não é que faço igualzinho!
Aqui em casa segunda-feira também é dia de feijão, cozido em uma panela de barro com folhas de louro, (morro de medo de panela de pressão, pode isso???).
E o cheiro que se espalha em minha casa traz de volta o sabor da minha infância...
E quantas coisas mais levamos dentro de nós... Uma receita de chá para gripe, a lua certa para cortar a grama ou os cabelos!
Enfim somos uma grande colcha de retalhos, ou uma boneca feito a Emília, costurada a mão.
Costurada por muitas mãos: da mãe, do pai, da vó, da tia, de um amigo, de um irmão...
Nossa vida é feita destes retalhinhos, ora delicados, ora coloridos, ora sombrios e tristes, ora alegres, ora  fortes e marcantes. E assim vamos acrescentando mais e mais pedaços... E por que não tirando alguns que achávamos importantes e que hoje não são mais.
Carrego comigo a minha colcha de retalhos e ela vai me aquecendo e me mostrando quem sou, de onde venho, com quem me cruzo e quem eu amo.
E somos um pouco Emília! Feitas de retalhos ora daqui, ora dali...mas sem perder nossa verdadeira essência.


Imagem: Google


BONECA DE PANO


"De uma caixa de costura, pano, linha e agulha.
Nasceu uma menina valente Emília, a Boneca-Gente.
Nos primeiros momentos de vida era toda desengonçada. 
Ficar em pé não podia, caía
Não conseguia nada... Mas a partir do momento que aprendeu a andar.
Emília tomou uma pílula e tagarelou, tagarelou a falar...
Ela é feita de pano mas pensa como um ser humano, esperta e atrevida.
É uma maravilha Emília! Para cada história, ela tem um plano,
Inventa mil idéias, não entra pelo cano.  Ah,essa boneca é uma maravilha!"
                                                                     
                                                                     Baby Consuelo


Adorava o Sítio do Pica Pau Amarelo!!!! 
Doces lembranças!
Se quiser me conte as suas.

Beijinhos e retalhinhos de afeto para todos!

Rosane Castilhos