Direito Ao Delírio


Ao contrário do que possa parecer, os sonhos, o delírio e os devaneios têm fortes laços com a realidade.
Graças a eles, somos instigados a revelar e desvendar nossos desejos mais profundos, aqueles guardados numa gaveta bem secreta.
Primeiro passo para que os sonhos se convertam em realidade!
Criança costuma ter medo do escuro, mas não tem medo da imaginação.
Os adultos, ao contrário, têm medo dos sonhos, dos devaneios, preferem andar com os pés colados no chão, naquilo que considera seguro e dominável.
Assim supõe a maioria.
No entanto...
Os sonhos nos arrebatam  sem pedir permissão!


Que tal começarmos a exercer o direito de sonhar?
Que tal delirarmos um pouquinho?


Direito Ao Delírio

No próximo milênio, o ar estará limpo de todo o veneno.
O televisor deixará de ser o membro mais importante da família.
As pessoas trabalharão para viver, em vez de viver para trabalhar!
Os economistas não chamarão  nível de vida o nível de consumo.
Nem chamarão qualidade de vida a quantidade de coisas.
Ninguém será considerado herói ou tolo só porque faz aquilo
que acredita ser justo, em vez de fazer aquilo que lhe convém.
A comida não será uma mercadoria,
nem a comunicação um negócio.
Porque comida e comunicação são direitos humanos.
A educação não será um privilégio apenas de quem possa pagá-la.
A polícia não será a maldição daqueles que não podem comprá-la.
A justiça e a liberdade, irmãs siamesas condenadas a viverem separadas,
voltarão a juntar-se, bem unidas, ombro com ombro!
E os desertos do mundo e os desertos da alma serão reflorestados!


Eduardo Galeano


Um final de semana muito feliz, com muitos sonhos e realizações!!!


Sigo bem ocupada por aqui, uma ocupação deliciosa, 
cheia de criançada, cães, flores, frutas, terra, tintas, 
trabalho e muita alegria!!!!!

Beijinho